Home>>Biografia Resumida>>Biografia de Mário Quintana resumida
Biografia Resumida

Biografia de Mário Quintana resumida

Mário Quintana – Biografia. Confira um pouco do resumo da biografia de Mário Quintana.
Quem foi Mário Quintana? Foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro.

O seu nome completo é Mário de Miranda Quintana, nascido em Alegrete, no estado do Rio Grande do Sul, no dia 30 de julho de 1906. Já a morte de Mário Quintana ocorreu em Porto Alegre, também no estado do Rio Grande do Sul, no dia 05 de maio de 1994.

carreira de Mário Quintana começou assim. Ele fez as primeiras letras em sua cidade natal, depois se mudou para Porto Alegre no ano de 1919, onde estudou no Colégio Militar, publicando ali as suas primeiras produções literárias.

Depois realizou trabalhos para a Editora Globo e farmácia paterna. Considerado o “poeta das coisas simples”, com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica, Quintana atuou como jornalista por quase toda a sua vida.
Em 1953, ele atuou no jornal Correio do Povo, como colunista da página de cultura, que saía aos sábados e, em 1977, saiu do jornal. Em 1940, o mesmo lançou o seu primeiro livro de poesias, A Rua dos Cataventos, começando a sua carreira de poeta, escritor e autor infantil.

Mário Quintana – Faculdade
Quintana tentou por três vezes, uma vaga à Academia Brasileira de Letras, mas em nenhuma das ocasiões ele foi eleito.

Mário Quintana – Poesias
Entre suas obras poéticas, destaca: Poesias – Porto Alegre, Editora do Globo, 1962.

Mário Quintana – Frases e Pensamentos
Entre as frases mais vistas do poeta, estão:
– Amor
Quando duas pessoas fazem amor
Não estão apenas fazendo amor
Estão dando corda ao relógio do mundo.

– Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso

Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)

E talvez de meu repouso…

– Na mesma pedra se encontram,
Conforme o povo traduz,
Quando se nasce – uma estrela,
Quando se morre – uma cruz.
Mas quantos que aqui repousam
Hão de emendar-nos assim:
“Ponham-me a cruz no princípio…
E a luz da estrela no fim!”

A amizade é um amor que nunca morre.

Mário Quintana – Amor
Entre as frases de amor do poeta, está: Tão bom morrer de amor! E continuar vivendo.

Mário Quintana – Livros
Durante sua carreira, ele traduziu mais de 130 obras da literatura universal, entre elas: Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust, Mrs Dalloway, de Virginia Woolf, e Palavras e Sangue, de Giovanni Papini.

Mário Quintana – Poemas de amor
Em 1966, foi publicada a sua Antologia Poética, com sessenta poemas, organizada por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, e lançada para comemorar os seus 60 anos de idade.

Sendo por esta razão, o poeta saudado na Academia Brasileira de Letras por Augusto Meyer e Manuel Bandeira, que recita o poema Quintanares, de sua autoria, em homenagem ao colega gaúcho.

Mário Quintana – Resumo
Nome: Mário de Miranda Quintana
Data de nascimento – 30/07/1906
Cidade natal – Alegrete/RS
Morte: 05/05/1994 – aos 87 anos.

Entre os poemas de amor do poeta, está: Mário Quintana – O Tempo
A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando de vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal…
Quando se vê, já terminou o ano…
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado…
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas…
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo…
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

Mário Quintana – Prêmios
No ano de 1981, Quintana ganhou o Prêmio Jabuti de Personalidade Literária do Ano.

História de vida de Mário Quintana – Curiosidades
O poeta Mário Quintana não se casou e nem teve filhos. Solitário, ele viveu a maior parte de sua vida em hotéis.
De 1968 até 1980, ele residiu no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre, de onde foi despejado quando o jornal Correio do Povo finalizou temporariamente suas atividades, por problemas financeiros e Mário, sem salário, deixou de pagar o aluguel do quarto. Na ocasião, o comentarista esportivo e ex-jogador da seleção, Paulo Roberto Falcão, cedeu a ele um dos quartos do Hotel Royal, de sua propriedade. A uma amiga que achou pequeno o quarto, Quintana disse: “Eu moro em mim mesmo. Não faz mal que o quarto seja pequeno. É bom, assim tenho menos lugares para perder as minhas coisas”.

Essa mesma amiga, contratada para registrar em fotografia os 80 anos de idade de Quintana, conseguiu um apartamento no Porto Alegre Residence, um apart-hotel no centro da cidade, onde o poeta viveu até sua morte.

1 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *