Corpo do jornalista Ricardo Boechat é cremado em São Paulo

A cerimônia de cremação do corpo do jornalista Ricardo Boechat acabou por volta das 16h30 desta terça-feira, 12 de fevereiro, no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.

De acordo com as informações, a cerimônia privada foi acompanhada por familiares e amigos de Boechat e durou 30 minutos.

O corpo do jornalista foi velado entre a noite de segunda-feira e a manhã desta terça-feira, no Museu da Imagem e do Som (MIS), nos Jardins, em São Paulo.

Considerado um dos maiores jornalistas do Brasil, Ricardo Boechat era casado com Veruska Boechat e tinha 66 anos.

O corpo do piloto de helicóptero, Ronaldo Quatrucci, que também morreu na queda do helicóptero, foi enterrado na tarde desta terça-feira, 12, no Cemitério São Paulo, em Pinheiros, na Zona Oeste da cidade.

Sobre a causa do acidente
O helicóptero em que estava o jornalista e o piloto caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, no início da tarde da última segunda-feira, 11 e bateu na parte dianteira de um caminhão.

Segundo o capitão Paiva, da Polícia Militar, a aeronave tentou pousar no acesso do Rodoanel com a Rodovia Anhanguera quando “um caminhão que havia acabado de passar pela praça de pedágio na faixa do sem parar não teve tempo hábil de frear e colidiu com a aeronave ainda pousando”.

Ricardo Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista “IstoÉ”. Ele atuou também nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S.Paulo” e “Jornal do Brasil”.